2018: “O menosprezado debate sobre o artificial em IA”

Presentador: Lic. Orlando Lima Pimentel. Graduado en Filosofía (Universidad de San Pablo). Maestrando en Filosofía (USP).

Comentarista: Prof. Santiago Liaudat (CCTS-UM / LECyS-UNLP)

Viernes 15 de junio a las 10 hs, en el Centro de Ciencia, Tecnología y Sociedad (CCTS) Valentín Virasoro 732 (timbre CTS) – C.A.B.A. Asistencia libre y gratuita, con inscripción previa a través del mail seminarioscts@centrocts.org.

Resúmen:

O presente artigo tem por objetivo explorar o debate do papel da artificialidade presente no estudo da Inteligência Artificial (IA). Para tanto, primeiro mostrarei os dois principais sentidos do termo “artificial” e como eles não se adéquam igualmente quando referidos a Inteligência.

Em um segundo momento, outras distinções serão feitas com relação a IA e seu uso atual contextualizado. Uma vez estabelecidos esses limites semânticos, o papel e sentido da “artificialidade” em IA será finalmente analisada, tendo como nossa principal referência a ideia do Jogo da Imitação de Alan Turing, a obra de Charles Babbage e a esquecida categoría profissional dos chamados “computadores humanos”, fundamentais para o desenvolvimento da computação antes das máquinas de computação.